Login | Cadastre-se | Minha cesta
Central de Atendimento Ateliê

Michelângelo – Cinquenta Poemas

Michelângelo, Mauro Gama

[sinopse]
Michelangelo Buonarroti (1475-1564) é considerado um dos maiores gênios da humanidade, em função de suas pinturas e esculturas. Poucos sabem, no entanto, que ele encontrou na poesia um modo de dar vida àquilo que só as palavras podem expressar. Neste livro, o escritor e crítico literário Mauro Gama traduz 50 poemas do artista renascentista para o português da mesma época. O propósito foi estabelecer uma analogia entre o contexto histórico do original italiano e a cultura lusófona do período.

Prêmio Paulo Rónai de Tradução 2007
[autor]
[sumário]

Sumário Conflito e Inovação no Texto de Michelangelo

  • Poesia e Escrita do Novo no Renascimento
  • As Edições da Poesia e o Problema de sua Tradução
Cronologia da Vida e Obra de Michelangelo
Pequeno Glossário de Português Quinhentista
michelangelo – cinquenta poemas
  • 1. Para Dante Alighieri [1545]
  • 2. A Giovanni da Pistoia
  • 3. Contra os Pistoieses
  • 4. A Luigi del Riccio [1544]
  • 5. Ao Morrer Cecchino Bracci
  • 6. À mula e aos círios, junto-vos o mel
  • 7. agandolfoPorrino
  • 8. A Giorgio Vasari
  • 9. A Vittoria Colonna
  • 10. À Mesma
  • 11. À Mesma
  • 12. Se na pena e na tinta é que composto
  • 13. Por que há-de ser, senhora, que se dê
  • 14. De enxofre o coração, carne de cera
  • 15. Os olhos meus, que perto ou longe vão
  • 16. Bem-nado esprito, em que se espelha e vê
  • 17. Dize-me, amor, se a olhar eu posso ver
  • 18. Não menos ua graça do que a dor
  • 19. Não me posso outro estado imaginar
  • 20. Não no meu coração o amor tem vida
  • 21. Cuidei, quando a primeira vez eu via
  • 22. A Tommaso de’Cavalieri
  • 23. A Tommaso de’Cavalieri
  • 24. Se um casto amor, se ua piedade altiva
  • 25. [Primeira Lição]
  • 26. [Segunda Lição]
  • 27. Unido à fria pedra é o fogo interno
  • 28. Sinto de um fogo um frio estado aceso
  • 29. Se o desejo imortal, que ergue e repara
  • 30. Tornai aos olhos meus, ó fonte, ó flume
  • 31. [Primeira Lição]
  • 32. [Segunda Lição]
  • 33. Aquele que criou, e não do nada
  • 34. O que se fecha ou cobre, ou é lugar
  • 35. O noite, ó doce tempo inda que escuro
  • 36. Se à beleza vos fosse o fogo igual
  • 37. Do doce pranto ao doloroso riso
  • 38. Se eu cresse à prima vista que me guardo
  • 39. Não viram os olhos meus cousa mortal
  • 40. Vejo em teu belo rosto, senhor meu
  • 41. Sabes que sei, senhor, que sabes bem
  • 42. Pelos olhos e ao peito, num instante
  • 43. Só co fogo o ferreiro o ferro estende
  • 44. Pesado de anos, de pecados cheio
  • 45. Quereria querer o que não quero
  • 46. Se me entristece e dói, também me é caro
  • 47. Lá no alto teu diadema reluzente
  • 48. Esta mulher se solta
  • 49. Ao Morrer Cecchino Bracci (II)
  • 50. Caro me é o sono, e mais, em pedra o achar
Sobre o Tradutor

[dados técnicos]
Michelângelo – Cinquenta Poemas

Indisponível

Informações sobre frete, entrega, dúvidas ou problemas

Os valores do frete calculados na loja virtual seguem as tabelas dos Correios, que leva em conta o local de entrega e o peso da encomenda.

Os produtos adquiridos na loja virtual da Ateliê Editorial serão enviados via Sedex (prazo de 2 a 3 dias) ou PAC-Encomenda (prazo de 7 a 15 dias). A postagem será feita apenas depois da confirmação do pagamento da compra.

No sistema de entrega por PAC-Encomenda, o cliente poderá receber um aviso por carta para retirar sua compra na agência mais próxima do endereço indicado para entrega.

Para maiores informações, visite o site dos Correios clicando aqui para Sedex ou aqui para PAC-Encomenda.

Dúvidas ou problemas em sua compra: entre em contato por e-mail ou telefone: (11) 4702-5915. Nosso atendimento funciona de segunda a sexta, das 8h00 às 17h30.

© 2009/2010 - Ateliê Editorial- Todos os direitos reservados
Desenvolvimento: Vega Web