Oferta!

Catecismo da Preservação de Monumentos (ed. antiga)

R$41,00 R$19,68

Incisivo e provocador, este escrito de 1910 traz originais reflexões sobre o patrimônio histórico. O pressuposto das ideias aqui desenvolvidas é o respeito pela produção dos antepassados. O autor condena as propostas voltadas à unidade de estilo e defende que se mantenha a relação entre o objeto e seu entorno, com ênfase para a composição da paisagem. Para Dvorák, as ameaças aos monumentos são causadas por negligência, cobiça, ideias errôneas sobre progresso e falta de educação estética.

Tradução: Valéria Alves Esteves Lima

Fora de estoque

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Catecismo da Preservação de Monumentos (ed. antiga)”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sumário

Apresentações

1. O Catecismo de Max Dvorák: Algumas Notas – Valéria Alves Esteves Lima

2. Max Dvorák entre a Primeira e a Segunda Escola de Viena – Jens Baumgarten

3. Observações sobre as Propostas de Alois Riegl e de Max Dvorák para a Preservação de Monumentos Históricos – Beatriz Mugayar Kühl

Catecismo da Preservação de Monumentos – Max Dvorák

Introdução Princípios, Obrigações e Conselhos

1. Perigos que Ameaçam os Antigos Monumentos

2. O Valor dos Antigos Patrimônios Artísticos

3. A Importante Dimensão da Proteção de Monumentos

4. Falsas Restaurações

5. Obrigações Gerais

6. Alguns Conselhos

Informação adicional

Peso 0.180 kg
Dimensões 12.5 × 20 × 0.7 cm
Ano

2008

Edição

1a ed.

Encadernação

brochura

ISBN

978-85-7480-407-1

Páginas

128

Autor(es)

  • Max Dvorák
    Max Dvořák  (1874 - 1921) foi historiador da Arte austríaco nascido tcheco. É considerado como membro da "Escola Vienense de História da Arte" (Wiener Schule der Kunstgeschichte).