Oferta!

MASSAO OHNO, Editor

(3 avaliações de clientes)

R$180,00 R$108,00

Massao Ohno foi um dos maiores editores do país, deixando sua ideia e marca que influenciou o mercado editorial independente. Este imenso trabalho gráfico pode ser acompanhado no livro Massao Ohno, Editor (Ateliê Editorial), escrito e organizado pelo crítico e professor José Armando Pereira da Silva, e projeto gráfico de Gustavo Piqueira e Samia Jacintho. O objetivo inicial da obra foi o levantamento da produção editorial de Massao Ohno – morto em 2010 -, apresentada cronologicamente, e que pode servir de referência para outras abordagens de sua carreira. Houve também o propósito de conferir a colaboração dos artistas, seus parceiros no desenho de capas e ilustrações. Acompanham a reprodução colorida das capas, apontamentos históricos, biográficos e depoimentos, relacionados aos autores e às obras. Deste rastreamento são reproduzidas capas de 174 obras, que permitem observar como se deu e se firmou sua marca. Mesmo sem acesso a toda sua produção, são destacadas algumas preferências de Massao e a primeira fase da editora, de 1960 a 1964. Nesse período culturalmente intenso, não só os novos poetas tiveram nele um veiculador sensível e comprometido em dar identidade a seus projetos. Poetas conhecidas, como Hilda Hilst, Renata Pallottini, Jorge Mautner, Eunice Arruda e Lupe Cotrim Garaude, receberam dele atenção especial. Cuidou também de outros gêneros, editando de obras teatrais, clássicos orientais e se tornando o maior divulgador do gênero haicai. Além disso, Massao Ohno mudou a trajetória da poesia nacional ao lançar a Coleção Novíssimos, na década de 1960, em que incluía, entre outros, Roberto Piva e Claudio Willer.

Massao Ohno, Editor é uma obra importante que dá luz e forma a um dos mais importantes editores do Brasil, assim como fornece o estudo sobre a linguagem, editoração e o trabalho gráfico que transformou o mercado editorial e que não pode ser esquecido.

 

Projeto Gráfico: Gustavo Piqueira e Samia Jacintho / Casa Rex

Ler um trecho em pdf


Veja o que já saiu na mídia: 

Livro reverencia o talento do editor Massao Ohno, uma referência quase mítica. (ESTADÃO)

Aniversário de 90 anos de Hilda Hilst tem início com mostra no MIS (FOLHA DE S. PAULO – PAINEL DAS LETRAS)

Massao Ohno. Editor. Eterno (DIÁRIO DO GRANDE ABC)

Obra reúne capas dos livros editados por Massao Ohno (A TRIBUNA)

Obra reúne capas dos livros editados por Massao Ohno (ISTOÉ)

Obra reúne capas dos livros editados por Massao Ohno (DIÁRIO DA REGIÃO)

Marisa Midori destaca livro em homenagem a Massao Ohno (JORNAL DA USP)

Massao Ohno, editor (PUBLISHNEWS)

Podcast P5 – Jéssica Balbino, os corpos gordos e a gordofobia na literatura (PÁGINA CINCO – UOL)

Mostra de filmes sobre jornalismo, peça com Camila Pitanga e mais dicas (FOLHA DE S. PAULO)

Por que Massao Ohno foi o avô das editoras independentes de hoje (ESTADÃO)

3 avaliações para MASSAO OHNO, Editor

  1. Jardel dias cavalcanti

    Excelente edição do ponto de vista tanto gráfico quanto de conteúdo.

  2. Hiro Goto

    Livro pimoroso, atendeu todas as ecpdctativas.

  3. Fernando Feierabend

    Incrível um artista. Minha mãe tem 2 livros editados por ele. Linda obra.

Adicionar uma avaliação

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sumário

INTRODUÇÃO

Um Projeto
Sua Realização
Este Registro
A Produção Gráfica
Acácio Assunção
João Suzuki
Cyro Del Nero
Wesley Duke Lee
[…] Selma Daffré

I. AS PRIMEIRAS EDIÇÕES
Fernando Odriozola
Sergio Milliet
Ruy Apocalipse
Roberto Schwarz
Carlos Henrique de Escobar

II. OS NOVÍSSIMOS E A GERAÇÃO 1960
Coleção Dos Novíssimos
Clovis Beznos
João Ricardo Penteado
Lilia Aparecida Pereira da Silva
Eunice Arruda
[…] Péricles Prade

III. OUTROS DOS ANOS 1960
Julieta Scarano
Maria José Giglio
Manuela Ligeti
Cassiano Nunes
Carlos Maria de Araujo

IV. VANGUARDA DIVIDIDA
Mario Chamie

V. QUATRO MULHERES
Renata Pallottini
Lupe Cotrim Garaude
Ida Laura
Hilda Hilst

VI. AFINIDADES ORIENTAIS
Ryünosuke Akutagawa
Osamu Dazai
Masuo Basho
Saigyo
Nissin Cohen
[…] Luís Carlos Vinholes

VII. TEATRO, CINEMA, HUMOR E MÚSICA
Gianfrancesco Guarnieri
Roberto Freire
Lauro Cesar Muniz
José Seixas Patriani
Eduardo Vidossich
José Pedro de Oliveira Costa

VIII. INTERVALO CINEMATOGRÁFICO
Aurora Duarte
Julio Bressane
Anselmo Duarte
Livio Xavier
Dulce Carneiro
Francisco Luiz de Almeida Salles

IX. 1976: O RETORNO
Dora Ferreira da Silva
Sérgio Macedo
Xalberto – Carlos Alberto de Oliveira

X. PARCERIAS NO RIO
Ênio Silveira
Pôsters-Poemas
Joaquim Cardozo
Paulo Mendes Campos
Moacyr-Félix
[…] Afonso Henriques Neto

XI. OUTRAS GERAÇÕES
Beatriz Helena Ramos Amaral
Leila Echaime
Franco Terranova
Paulo Ludmer
[…] Ésio Macedo Ribeiro

XII. TRADUÇÕES
Paul Valéry
James Joyce
Leonor Scliar-Cabral
T. S. Eliot

XIII. RELAÇÃO DE OBRAS

BIBLIOGRAFIA
ÍNDICES
OBRAS
AUTORES

Informação adicional

Peso 1.492 kg
Dimensões 26 × 20.8 × 3 cm
Edição

1ª edição

Encadernação

Capa dura, Ilustrado

ISBN

978-85-7480-839-0

Páginas

322

Ano

2019

Autor(es)

  • Jose Armando Pereira da Silva
    José Armando Pereira da Silva é Mestre em Teatro pela Universidade do Rio de Janeiro e em História da Arte pela USP. Pertence à Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) Publicou: Província e Vanguarda, Thomas Perina – Pintura e Poética, João Suzuki – Travessia do Sonho, A Cena Brasileira em Santo André, Paulo Chaves – Andamentos da Cor e Artistas na Metrópole – Galeria Domus, 1947-1951. Organizou: Guido Poianas – Retratos da Cidade, Vertentes do Cinema Moderno, Luís Martins, um Cronista de Arte em São Paulo e José Geraldo Vieira – Crítica de Arte na Revista Habitat.  
  • Massao Ohno
    Massao Ohno nasceu em São Paulo em 1936, foi um dos maiores editores independentes do Brasil. Filho de imigrantes japoneses, dedicou a vida toda a produzir edições artísticas de autores que eram, em sua maioria, poetas e desconhecidos. Foi essencialmente importante na poesia brasileira com o lançamento da Coleção Novíssimos, nos anos de 1960, tendo, entre outros, as obras de Roberto Piva, Eunice Arruda e Claudio Willer. Seu método editorial foi inovador para o mercado, desde o papel utilizado, os cortes meticulosos, além de um trabalho artesanal especial, modernizando a edição gráfica nacional. Em cinco décadas, Massa Ohno editou mais de 700 obras, falecendo no ano de 2010.

Você também pode gostar de…