Oferta!

Poema dos Lunáticos

R$60,00 R$12,00

Livro de devolução, com capa amassada

 

A obra mais famosa do escritor italiano Ermanno Cavazzoni é, ao contrário do que sugere o título, um romance. O protagonista vive situações absurdas, permeadas por um humor nonsense. Influenciado por Kafka e Beckett, o autor oferece um novo ponto de vista sobre a realidade aparentemente lógica e racional que nos rodeia. O Poema dos Lunáticos aproximou Cavazzoni de Federico Fellini. O filme A Voz da Lua (1990), último longa do cineasta, foi inspirado no clima de lirismo e fantasia deste livro.

Tradução Ana Maria Carlos

Em estoque

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Poema dos Lunáticos”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sumário

Apresentação

O Poema dos Lunáticos

Advertência

Os Fatos como me Parecem

Sim, Pensava Muito e Confusamente

Toquei Então a Campainha de Nestore

Continuam os Seus Casos de Amor

Uma Profunda Soneca À Tarde

A Aparição do Prefeito, que É um Novo Capítulo

Nos Confins da Prefeitura

Populações Escondidas como uma Coisa Caída do Céu

Um Verdadeiro Deserto

Os Velho quando Aparecem de Noite

Novo Rumo Imprevisto no Bar-pizzaria

Digo a Verdade sobre os Meus Sentimentos

Além das Aparências a História de Garibaldi

Ri-se de uma Outra Sorte Desgraçada

Nas Paragens da Minha Senhorinha

A Grande Guerra do Ziquezaque

Desapareço Eu ao Final em um Poço Seco

Informação adicional

Peso 0.510 kg
Dimensões 14 × 21 × 2.4 cm
Ano

2005

Edição

1ª edição

Encadernação

brochura

ISBN

85-7480-246-8

Páginas

408

Autor(es)

  • Ermanno Cavazzoni
    Ermanno Cavazzoni nasceu em 1947, na Itália. É professor de Estética na Universidade de Bolonha. Além da produção literária, Cavazzoni dirige a revista Il semplice (O Simples), que segundo o próprio autor: "[...] A palavra 'simples' foi pensada em dois sentidos: antes de mais nada, havia um amor especial de quem a tinha criado pela prosa 'simples'; é sempre difícil indicar qual seja a prova simples, mas nos parecia que fosse a prosa que não adota o modo de escrever que nós costumamos chamar de 'literariês', análogo a uma outra língua que podemos chamar de 'tradutoriês' [...]". O Poema dos Lunáticos serviu de base para o filme A Voz da Lua, de Frederico Fellini, que contou com a colaboração do próprio Cavazzoni na realização do roteiro. A amizade entre o escritor e o cineasta se fortaleceu porque ambos apresentam em suas obras um traço bastante semelhante: a aproximação entre a comédia e a poesia.