Promoção!

Políticas Culturais

R$143,00 R$85,80

Malhas da Cultura 1, As

Este livro construiu-se a partir de pressupostos e sentimentos claros. Todos os textos aqui presentes partem do princípio de que uma nova complexidade cultural - brasileira e mundial - precisa ser reconhecida pelo público brasileiro, a fim de que se possa dar sequência ao aprofundamento de políticas culturais arejadas, incorporando temas que se ligam transversalmente e que envolvem a arte, a cultura e a cidade, a dinamização da esfera pública no âmbito cultural e comunicacional da internet e da televisão, a reorganização institucional do campo, a definição de novas estratégias de compartilhamento de conteúdos, a abertura de acervos, a construção de novos marcos jurídicos, o estabelecimento de políticas de crédito, o apoio a formas econômicas de tipo cooperativo, o debate sobre a regulação das telecomunicações e as bases para uma política de fomento que coordene inovação, excelência e oportunidade.

Organização: José Guilherme Pereira Leite

R$39,00 R$23,40

Malhas da Cultura 2, As

A importância social e econômica das atividades artísticas e culturais cresceu enormemente no Brasil, sobretudo na última década. Tal crescimento é visível em debates, na imprensa e nas opiniões publicamente expressas, mesmo as mais difusas.
Trata-se também de uma conquista: traduz-se na impressão crescente de que, mesmo em um país autoenganado por sua suposta vocação exportadora de commodities agrícolas e minerais, existe uma "economia cultural" que se forma e se complexifica. Traduz-se nos indicadores de que se consolida, entre nós, um sistema mais dinamizado de produções, discursos, linguagens, circulação de experiências, inovações e criatividade, que articula energias, trabalhos e competências diversas. Um sistema que começa inclusive a mostrar cifras mais expressivas - e até surpreendentes para os mais desavisados.

Organização: José Guilherme Pereira Leite

R$41,00 R$24,60

Moeda da Arte, A - A Dinâmica dos Campos Artístico e Econômico no Patrocínio

O mecenato é uma prática antiga na história da arte e da cultura, mas o mecenato dos bancos como parte do marketing institucional é relativamente recente. No Brasil, as grandes instituições bancárias são agentes fundamentais no campo da cultura e das artes desde, pelo menos, meados dos anos 1980. Em alguns casos, não se trata de investir nas artes na forma do financiamento a produções de artistas, mas de investir em grandes espaços culturais, fisicamente imponentes, capazes de abrigar acervos, eventos e exposições que adensam a vida cultural de muitas cidades. Programações gratuitas ou de baixo custo de acesso são as marcas destes espaços, o que explica a formação de um público fiel, amante da cultura, mas sem poder aquisitivo para consumi-la dentro de circuitos altamente mercantilizados.
Eduardo Fragoaz examina as complexas relações entre o campo financeiro-econômico e o campo artístico. Sua tese geral é que mesmo que, em última instância, o marketing que obedece ao primeiro campo tenda a prevalecer, a lógica do campo artístico não é passiva e reativa, negociando possibilidades de ações e espaços com resultados significativos para vida cultural e para a experiência do público.

R$63,00 R$37,80

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Políticas Culturais”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Autor(es)

    Informação adicional

    Malhas da Cultura 1, As

    ISBN

    978-85-7480-650-1

    Páginas

    176

    Edição

    Ano

    2013

    Encardenação

    Brochura

    Malhas da Cultura 2, As

    ISBN

    978-85-7480-651-8

    Páginas

    184

    Edição

    Ano

    2013

    Encardenação

    Brochura

    Moeda da Arte, A - A Dinâmica dos Campos Artístico e Econômico no Patrocínio

    ISBN

    978-85-7480-653-2

    Páginas

    432

    Edição

    Ano

    2013

    Encardenação

    Brochura

    Você também pode gostar de…