Marco Valério Marcial

Marco Valério Marcial, ou Marcus Valerius Martialis nasceu em Bílbilis (norte da Espanha, então província do império romano), no mês de março, entre 38 e 41, cinco ou nove anos depois da morte de Jesus Cristo. O nome indica que o poeta já nasceu um cidadão romano. Roma estava quase no seu ápice e atraía milhares de pessoas de todos os lugares. Marcial, aos 23 ou 25 anos, foi para Roma, em busca de fama e fortuna. Chegou em 64 d.C., ano do grande incêndio de Roma. O imperador era Nero. O poeta não menciona a catástrofe em nenhuma parte, apesar do fogo ter devastado metade da cidade. Também não menciona a perseguição sistemática dos cristãos iniciada por Nero. Quando Marcial publicou o Livro I já era bastante conhecido em Roma. No período de 86 a 103 d.C. o poeta lançaria mais doze livros de epigramas, onde escreveu com desenvoltura textos mordazes, retratos satíricos, anedotas, quadros, trocadilhos e poemas de ocasião, uma verdadeira crônica de seu tempo e ao mesmo tempo um diário do poeta, considerado o mais original da literatura latina. Retratou com seus epigramas, com ironia e mesmo obscenidade, o cotidiano e as fraquezas da sociedade romana da época. Seus epigramas se tornaram fonte de inspiração inesgotável, tanto para os escritores latinos posteriores como para os renascentistas e os mestres do classicismo.

Mostrando um único resultado